UFRN

bem vindo ao nPITI

Núcleo de Pesquisa e Inovação em Tecnologia da Informação

O ProtoLab será dedicado ao desenvolvimento de protótipos de projetos eletrônicos e de componentes mecânicos necessários ou resultantes da condução das pesquisas realizadas pelos laboratórios do nPITI.Não obstante, o laboratório também buscará o desenvolvimento de sistemas, ferramentas e metodologias que possibilitem a concepção de sistemas com elevado grau de inovação, quer seja na disponibilização de novas aplicações para o público consumidor, quer seja na incorporação de tecnologias inovadoras, constantemente associadas às atividades desenvolvidas por empresas incubadas pelo nPITI/IMD/UFRN ou pela cadeia produtiva na qual se insere estas empresas.
O LASEM será dedicado ao desenvolvimento de hardware e software para sistemas embarcados, em particular para: sistemas móveis e aeroespaciais; ambientes inteligentes; controle e automação industrial e da eletrônica de consumo. Neste laboratório se buscará o desenvolvimento de sistemas, ferramentas e metodologias que possibilitem a concepção de sistemas com elevado grau de confiabilidade e inovação, quer seja na disponibilização de novas aplicações para o público consumidor, quer seja na incorporação de tecnologias inovadoras, constantemente associado a atividades que estejam sendo desenvolvidas por empresas incubadas pelo nPITI do IMD da UFRN. Como ponto adicional o LASEM poderá ser a ancora de suporte em sistemas embarcados para os cursos de graduação (BTI) e de pós-graduação (mestrado profissional proposto) vinculados ao IMD.
O laboratório atuará na concepção e a caracterização de circuitosintegrados analógicos, mistos e de RF. Metodologias de projeto em nível de transistor serão enfatizadas buscando otimização do consumo depotência, característica fundamental dos sistemas ubíquos. As pesquisasdesenvolvidas no laboratório, em articulação com os laboratórios de Sistemas Embarcados, de Sistemas em Chip, de Sistemas Ubíquos e de Instrumentação Biomédica permitirão explorar nichostecnológicos que estarão na origem de empresas inovadoras. Ademais,espera-se contribuir ativamente com o esforço de formação de projetistasde circuitos integrados necessários para atrair DHs para a região.
A missão do LabISiCé realizar pesquisa básica e aplicada, bem como desenvolver tecnologias experimentais e estudos avançados nos diferentes temas que envolvem o projeto de sistemas em chip, buscando a inovação tecnológica com soluções que tragam benefício à sociedade.
A missão do UPLab está voltada a formação de recursos humanos e ao desenvolvimento e pesquisas nas áreas relacionadas a sistemas ubíquos e pervasivos. O laboratório desenvolve soluções de hardware e software que englobam os temas como Cidades Inteligentes, Internet do Futuro, Redes Sem Fio, Computação Móvel, Redes Definidas por Software, Virtualização de Funções de Rede, Internet das Coisas, e Plataformas Híbridas Reconfiguráveis (HW e SW). 
Desenvolvimento aplicado de arquiteturas paralelas para o processamento de sinais visando aplicações nas áreas aeroespacial, comunicação sem fio, processamento paralelo, rádio definido por software, amostragem compressiva.
Missão:Gerar e disseminar novo conhecimento e tecnologias, a partir de pesquisas na área de processamento de sinais e imagens médicas, de mobile health, viabilizando resultados científicos de impacto regional, social, e econômico.
A ideia deste laboratório é desenvolver aplicações eletrônicas, em sua maioria sobre plataforma de sistemas embarcados, nacionalizá-las e disponibilizá-las a custos mais acessíveis no Mercado. O laboratório trabalhará em associação com o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde, LAIS, sediado no HUOL, onde o pesquisador já desenvolve atividades.
Esse laboratório dará suporte às atividades de pesquisa em sistemas e instrumentação inteligente, voltadas para o desenvolvimento de algoritmos inteligentes. Embarque de algoritmos inteligentes em plataformas de software ou hardware. Técnicas inteligentes para auxílio à decisão. Desenvolvimento de estudos na área de otimização com base em técnicas inteligentes. Abordagem de novos problemas tecnológicos ligados a esta temática, enfocando os aspectos de medição indireta de variáveis de processo, detecção de falhas e implementação distribuída de estratégias de controle, via concepção e implementação de sensores de software. Simulação de processos. Integração de simulações computacional a instrumentação real. Técnicas inteligentes aplicas a comunicações digitais.
A missão do laboratório é formar recursos humanos e desenvolver pesquisa, extensão e inovação na área de robótica.
O TEAM tem um perfil de desenvolvimento de tecnologias para robótica na educação com foco em ações de extensão e divulgação institucional. O objetivo é gerar inovações que gerem resultados positivos em projetos educacionais como tambem nas áreas de tecnologias assistiva se multimídia. Seus coordenadores já possuem uma boa experiência no assunto. Prof. Aquiles foi coordenador nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica durante 2 anos e é um dos cinco membros da comissão especial de robótica da Sociedade Brasileira de Computação. Rafael Vidal Aroca desenvolveu sua tese no tema, e juntamente com Prof. Aquiles e Prof. Luiz Marcos recebeu vários prêmios por projetos de robótica educacional de baixo custo. Além disto, Rafael é atualmente o coordenador nacional da modalidade teórica da Olimpíada Brasileira de Robótica. O TEAM se apoia no trabalho consolidado do laboratório NatalNet que é reconhecido no Brasil e até internacionalmente por seus projetos de robótica educacional, que foram várias vezes premiados e já resultaram inclusive numa empresa spin-off que esteve incubada na UFRN, a “RoboEduc”. Ter participado do especificação do Ginga, middleware do padrão brasileiro de TV Digital e Interativa.
Formação de recursos humanos e realização de pesquisa e desenvolvimento na área de informática industrial, com ênfase em sistemas de tempo real, sistemas de gestão de alarmes, diagnóstico de falhas e análise de confiabilidade de sistemas industriais.