IMD | Instituto Metrópole Digital

Perfil | Estudante

Dúvidas Frequentes

Técnico FAQ

Como ingressar no curso técnico?

Via processo seletivo

Os interessados devem participar do processo seletivo anual organizado pela COMPERVE.

Mais informações no SITE.

Via MédioTec

O MedioTec é uma ação do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que disponibiliza vagas em Cursos Técnicos a alunos que ainda estejam cursando o Ensino Médio, para as quais têm prioridade os estudantes matriculados em escolas públicas.

Mais informações no SITE .

Como faço aproveitamento de disciplinas?

Caso seja ex-aluno dos cursos técnicos do IMD e tenha concluído algum módulo (Básico, Intermediário ou Avançado), dirija-se até a secretaria de seu polo e entregue o histórico do SIGAA do vínculo antigo, contendo os módulos aprovados. Se alguma dessas disciplinas tiver sido aproveitada (status CUMPRIU), deve-se trazer a mesma documentação utilizada para aproveitamento naquele período.

Caso seja aluno de outro curso técnico ou superior, leve o histórico e a ementa das disciplinas cursadas. Esses documentos devem ser autenticados (carimbados e assinados) pela coordenação do curso de origem ou eletronicamente.

Posso aproveitar apenas algumas disciplinas?

Sim. O aproveitamento pode ser de uma ou mais disciplinas ou de todo o módulo (Básico, Intermediário ou Avançado). Não se faz aproveitamento do Módulo Integrador.

Há um prazo para solicitação do aproveitamento?

Sim. Esse prazo é especificado no Projeto Pedagógico vigente dos Cursos Técnicos do IMD. O aluno tem até trinta dias após o início do período letivo para solicitar aproveitamento, porém, a coordenação pode alterar esse prazo.

Como saberei do resultado do aproveitamento?

O processo de aproveitamento será encaminhado à coordenação do curso e, após análise, a secretaria enviará o resultado (deferido ou indeferido) para o e-mail do aluno.

Em quanto tempo sai o resultado do aproveitamento?

Não há um prazo específico para a análise e o resultado, entretanto, a coordenação fará todo o processo o mais rápido possível.

O que fazer caso o aproveitamento seja deferido?

Quando receber mensagens por e-mail relativas ao deferimento da(s) disciplina(s) ou do módulo, o status no histórico do SIGAA aparecerá como CUMPRIU, portanto, sua nota final nessa(s) disciplina(s) ou módulo aproveitado já estará definida.

Sendo assim, caso tenha aproveitado todo o módulo, você estará dispensado das atividades (presenciais e virtuais) e deverá aguardar o período de matrícula para o módulo seguinte. Caso tenha aproveitado apenas uma ou mais disciplinas, deverá ficar atento ao cronograma de execução do módulo para não perder a realização das atividades das disciplinas não aproveitadas.

Como solicitar mudança de turma?

O aluno deverá comparecer à Secretaria de Cursos Técnicos do IMD do seu polo e, caso tenha vaga na turma desejada, a mudança só poderá ser feita se ele não tiver nenhuma pendência de nota e/ou frequência. Por isso, recomenda-se que o aluno combine com o professor da turma antes mesmo de solicitar a mudança.

Há necessidade de levar algum documento?

Sim. Além do documento com foto para identificação, o aluno deverá levar algum documento que comprove a impossibilidade de participar de seus encontros presenciais.

O que fazer se tiver alguma pendência de nota/frequência?

O aluno deverá contatar seu professor para resolver a pendência e tentar solicitar a mudança assim que resolvido. Espera-se que isso aconteça na mesma semana, já que na semana seguinte é gerada uma nova frequência e nota, podendo acarretar uma pendência novamente.

Quantas vezes poderá mudar de turma?

É permitida apenas uma mudança de turma por módulo.

Caso não consiga a mudança de turma, poderá participar como ouvinte em outra turma?

Não. Nenhum aluno está autorizado a participar como ouvinte em turmas distintas daquela em que está matriculado.

Posso mudar para turmas de outro curso/ênfase?

Não. Uma vez matriculado em um curso/ênfase (a partir do Módulo Intermediário), o aluno só poderá mudar para turmas do mesmo curso/ênfase.

Posso mudar para turmas de outro polo?

Sim. Entretanto, poderá mudar apenas para turmas de mesmo curso/ênfase.

Quem pode solicitar trancamento do curso?

Apenas alunos que estejam matriculados no Módulo Intermediário ou Avançado poderão solicitar trancamento.

Como solicitar trancamento?

O aluno deverá preencher o formulário de trancamento de curso na secretaria de seu polo no prazo de até 45 dias após o início do período letivo. Para solicitar o trancamento, são obrigatórias a apresentação de documento com foto e a entrega do documento de quitação da biblioteca emitido pelo SIGAA.

O que fazer após o trancamento do módulo?

Após o trancamento do módulo, todas as disciplinas, além do módulo, apresentarão status “TRANCADO” e o aluno deve realizar matrícula na próxima oferta desse módulo, sem alteração do prazo de 36 meses para conclusão de todos os módulos do curso, seguindo possíveis reformulações do curso durante o período matriculado.

O que acontecerá caso não se matricule no período correto?

Caso isso aconteça, o aluno terá seu vínculo cancelado.

Como solicitar desistência do curso?

Se o aluno for do Polo Natal, ele deverá comparecer à Assistência Social, localizada na sala B201 do prédio do IMD/CIVT, portando documento com foto. Se for aluno dos demais polos, ele deverá se dirigir à secretaria do respectivo polo.

Como solicitar conclusão do curso?

Após integralizar todos os módulos, o aluno poderá solicitar a conclusão de curso na secretaria do seu polo, sendo necessário apresentar os seguintes documentos:

  • Histórico do SIGAA atualizado contendo toda a carga horária integralizada;
  • Documento de Identidade (original e cópia);
  • Certificado de conclusão do ensino médio (original e cópia);
  • Documento de quitação da biblioteca (emitido via SIGAA).

Quando o diploma fica disponível?

Após a solicitação, o aluno deverá aguardar a formatura, cuja participação é opcional.

Caso ele não participe da cerimônia, o diploma poderá ser retirado na Secretaria dos Cursos Técnicos do Polo Natal mediante apresentação de documento com foto e/ou procuração reconhecida em cartório, em caso de terceiros.

Pode retirar o diploma antes da formatura?

Sim. Esse é um caso específico, e o aluno deverá contatar a coordenação do curso (cursos.natal@imd.ufrn.br) para justificar e solicitar a retirada do diploma.

A coordenação analisará cada situação especificamente, podendo autorizar ou não.

Posso solicitar empréstimo de livros nas bibliotecas da UFRN?

Sim. Todos os alunos dos cursos técnicos do IMD matriculados nas disciplinas dos módulos presenciais ou no Módulo Integrador poderão fazer empréstimos na biblioteca central ou nas bibliotecas setoriais.

Preciso fazer algum cadastro?

Sim. Conforme orientação da biblioteca, o cadastro para utilização dos serviços no SISBI/UFRN acontece mediante a subscrição eletrônica do usuário no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA), na aba Discente> Biblioteca> Cadastrar para Utilizar os Serviços da Biblioteca. O interessado deve criar uma senha numérica com no mínimo 6 (seis) e no máximo 8 (oito) dígitos.

Quais os outros serviços oferecidos pela biblioteca?

A maior parte dos serviços estão concentrados na Biblioteca Central Zila Mamede (BCZM), no Campus Natal da UFRN. Para conhecer outros serviços da BCZM, clique aqui.

Onde posso emitir o documento de quitação da biblioteca?

Para retirar esse documento, o aluno deverá acessar o SIGAA com seu vínculo dos Cursos Técnicos do IMD, no Portal do Discente> Biblioteca> Verificar minha Situação / Emitir documento de quitação. O documento poderá ser impresso a qualquer momento e já vem com autenticação eletrônica.

O aluno tem direito à Carteira Nacional de Identificação Estudantil (CIE) ou ao Cartão de Transporte Estudante?

Sim. Como aluno dos cursos técnicos do IMD, o aluno tem direito à Carteira Nacional de Identificação Estudantil ou ao Cartão de Transporte Estudante.

Sou aluno ingressante do Módulo Básico. Quando serei cadastrado para retirar a CIE ou o Cartão de Transporte?

Todos os alunos ingressantes na graduação ou nos cursos técnicos do IMD são cadastrados pela Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da UFRN. Esse processo leva alguns meses após o início das aulas e, portanto, não há um prazo específico. O aluno deve contatar a secretaria do polo para acompanhar e verificar se o cadastro já foi efetuado. Se o aluno constatar no Portal do Estudante que já está vinculado aos cursos técnicos do IMD, porém “IRREGULAR”, ele deverá contatar a secretaria para regularizar.

Como vincular minha CIE ou meu Cartão de Transporte de outra instituição de ensino para os cursos técnicos do IMD?

O aluno deverá acessar o Portal do Estudante pelo endereço www.portaldoestudantenatal.com.br/, entrar no sistema para Estudante com seu login e senha, ou realizar seu cadastro no portal, a fim de verificar se já possui vínculo com o IMD ou outra instituição. Caso possua vínculo com outra instituição, ele deve se dirigir à instituição de origem e solicitar desvinculação antes de se vincular ao IMD. Quando o vínculo estiver disponível, a secretaria do Polo Natal deve ser contatada para cadastro do estudante.

Graduação FAQ

Como posso ingressar no curso de Bacharelado em Tecnologia da Informação (BTI)?

O acesso ao BTI se dá através das seguintes formas regulares de ingresso, com normas especificamente definidas pelo CONSEPE e válidas apenas para o processo seletivo do ano em referência:

I - Sistema de seleção unificado para ingresso no ensino superior, com normas definidas a cada ano em concordância com as diretrizes determinadas pelo Ministério da Educação para esse fim. Atualmente correspondente ao Sistema de Seleção Unificada – SISU;

II - Reocupação de vagas, que se apresenta como forma de ingresso para preenchimento de vagas residuais, definidas por edital específico para esse fim, com normas estabelecidas nos artigos 144, 145 e 146 do Regulamento de Cursos de Graduação da UFRN;

III - Reingresso de graduado, que se apresenta como forma de ingresso acessível aos portadores de diploma de curso de graduação legalmente reconhecido, com normas estabelecidas nos artigos 158, 159 e 160 do Regulamento de Cursos de Graduação da UFRN;

IV - Processo seletivo específico a partir dos cursos técnicos do Instituto Metrópole Digital, com normas próprias estabelecidas pela Resolução n° 060/2014 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE. A cada ano será lançado edital com até 10% das vagas ofertadas pelo SISU.

Qual a duração do curso de Bacharelado em Tecnologia da Informação?

O período de integralização curricular é estipulado em 7 (sete) semestres letivos no turno diurno, e em 9 (nove) semestres no turno noturno. O período máximo de integralização curricular é de 10 (dez) semestres no turno diurno e 13 (treze) semestres no turno noturno, computados os semestres letivos regulares em que o discente não esteve com a matrícula trancada, nos termos do Regulamento dos Cursos de Graduação da UFRN.

Em qual período posso mudar de ênfase?

Em quaisquer dos períodos do curso o aluno pode requerer a mudança da ênfase. Basta comparecer à Secretaria do Curso e fazer a solicitação. A mudança de ênfase, entretanto, só é efetivada no semestre letivo posterior à requisição, conforme as datas estipulas a cada ano pelo calendário acadêmico.

Quais são os critérios para eu poder estagiar?

O estágio não obrigatório somente poderá ser realizado por alunos do curso que possuam todos requisitos a seguir:

I – Estar matriculado e frequentando regularmente, no mínimo, 3 componentes curriculares;

II – Ter cursado com aprovação, no mínimo, 3 componentes curriculares no semestre anterior;

III – Estar cursando ou ter sido aprovado no componente curricular “IMD0022 - Estrutura de Dados Básica I”;

IV – Ter média de conclusão (MC) superior ou igual a 6,0.

Para mais informações sobre estágio, consulte a RESOLUÇÃO n° 01/2013-BTI, de 06 de dezembro de 2013, disponível no Sigaa, especificamente na página pública do curso.

Acho que tenho os conhecimentos necessários para solicitar a dispensa de uma disciplina. Como devo proceder?

Para requerer a dispensa de um componente curricular, o aluno não pode estar cursando ou já ter se matriculado no componente em que pretende obter a dispensa. Os prazos para solicitação de dispensa são definidos pela Coordenação a cada semestre. De acordo com o Regulamento dos Cursos de Graduação da UFRN:

Art. 276. É permitida ao aluno regular, com comprovado conhecimento em um determinado conteúdo, a dispensa de cursar o componente curricular correlato necessário à integralização curricular, mediante aprovação por banca composta de três professores da área de conhecimento do componente curricular objeto da solicitação, nomeada pelo chefe do departamento ou diretor da unidade acadêmica especializada a que o componente curricular esteja vinculado.

§ 1º A dispensa do componente curricular implica a sua integralização e a contabilização da carga horária, não sendo atribuídas nota, frequência e período letivo de integralização.

§ 2º Na solicitação da dispensa, o estudante deve explicitar e comprovar, caso aplicável, de que forma considera ter adquirido o conhecimento dos conteúdos do componente curricular.

§ 3º O instrumento da dispensa de componentes curriculares não pode ser utilizado quando o conhecimento do conteúdo houver sido adquirido através de componentes curriculares cursados em outra instituição de ensino superior ou na UFRN, aplicando-se neste caso as regras referentes ao aproveitamento ou à incorporação de estudos.

§ 4º A banca de professores avalia o estudante por meio de instrumentos compatíveis com a natureza do componente curricular.

§ 5º O indeferimento da dispensa deve ser fundamentado.

Estou vindo de outro curso e quero aproveitar disciplinas. Como devo proceder?

Quando se tratar de estudos de graduação realizados na própria UFRN, o aproveitamento automático dos componentes curriculares equivalentes pode ser solicitado na PROGRAD, de acordo com as informações constantes no sistema oficial de registro e controle acadêmico.

Para estudos realizados em outras instituições, o estudante deve comparecer à Secretaria da Coordenação portando:

I – Histórico escolar atualizado, no qual constem os componentes curriculares cursados com suas respectivas cargas horárias e resultados obtidos;

II – Programa dos componentes curriculares cursados com aprovação;

III – Prova de autorização ou reconhecimento do curso, quando realizado no Brasil;

IV – Documento emitido por órgão competente, do país de origem, que comprove ter estudado em curso de graduação de instituição de ensino superior ou em curso de pós-graduação em sentido estrito, quando realizado no exterior.

Quando se tratar de documento oriundo de instituição estrangeira, é obrigatória a tradução oficial juramentada em português, autenticada pelo representante diplomático brasileiro do país em que foi expedido.

Como faço para mudar o turno do meu curso?

A mudança só pode ser realizada a partir da permuta de turno. Segundo o Regulamento dos Cursos de Graduação da UFRN:

Art. 299. A permuta de turno consiste na mudança de turno entre dois estudantes vinculados a turnos distintos de um mesmo curso/habilitação.

Art. 300. A permuta de turno é concedida uma única vez e somente pode ocorrer caso os interessados tenham integralizado pelo menos 15% (quinze por cento) da carga horária mínima da estrutura curricular a que estão vinculados.

Onde solicito o acesso aos computadores do laboratório?

O cadastro para acesso aos computadores do IMD é realizado pela Diretoria de TI, sala B115 (CIVT/IMD).

Como faço para contabilizar minhas horas complementares?

Os certificados devem ser digitalizados e cadastrados no Sigaa, na aba “Ensino > Registro de atividades Autônomas”. Se tiver dúvidas quanto à categoria em que a atividade deve ser cadastrada, consulte a Resolução nº 02/2015-BTI <Clique aqui>

Fiz mobilidade acadêmica. Como realizo a incorporação de estudos das disciplinas cursadas em outra universidade em meu histórico?

A coordenação do BTI avaliará os componentes curriculares que podem ser incorporados em seu histórico escolar. Para tanto, compareça à Secretaria do Curso portando histórico da instituição em que realizou a mobilidade, bem como os programas dos componentes cursados com aprovação.