IMD | Instituto Metrópole Digital

Notícias

09 jun 2020/ ASCOM

Aplicativo Tô de Olho cria funcionalidade que permite identificar com precisão risco de contágio por Coronavírus

A plataforma Tô de Olho, criada pelo Ministério Público Estadual em parceria com o Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), com o objetivo de monitorar o isolamento social no estado, incluiu ontem uma nova funcionalidade que permite ao cidadão checar com precisão se teve contato com alguém contaminado com o Coronavírus.

Isso é feito por meio do cruzamento de dados das compras realizadas pelo cidadão. O sistema verifica se o local onde a pessoa esteve também foi frequentado por alguém com a confirmação de contágio com o Coronavírus nos últimos 14 dias. Leva-se em conta uma distância de até 50 metros e um intervalo de tempo de 30 minutos.

Nota Potiguar

Essa verificação é possível graças a uma outra parceria, que vem sendo feita com o Programa Nota Potiguar, do Governo do Estado. Ao acessar o aplicativo do Nota Potiguar, o usuário vê uma mensagem perguntando se concorda em compartilhar seus dados com o Tô de Olho. Assim procedendo, seu CPF – cadastrado nas notas fiscais das vendas – é incorporado no banco de dados, permitindo a determinação de horário e localização.

Dessa forma, o usuário pode checar no aplicativo Tô de Olho se teve contato com alguém contaminado pelo Coronavírus e tomar as precauções necessárias de isolamento, visando evitar a possível disseminação da doença.

Notificações

A plataforma já possui atualmente 13 mil pessoas cadastradas, enquanto que o aplicativo Nota Potiguar tem 270 mil usuários. Apenas no primeiro dia de aplicação dessa nova funcionalidade, foram emitidas 45 mil notificações de verificação. Dentre as detecções de contato positivo, já foram verificados cerca de 1.500 casos desde o início da implantação do Tô de Olho.

A parceria com o Nota Potiguar já acontece há algumas semanas e passou por duas fases de integração. Na primeira, era disponibilizado em um menu do aplicativo do governo o link para baixar o Tô de Olho. Na segunda, o usuário tinha de consultar, cadastrando sua nota fiscal, qual o grau de risco de aproximação com alguém com Coronavírus.

A fase atual deixa em primeiro plano a opção de compartilhar seus dados para quem abre o aplicativo do Governo do Estado, além de realizar o cruzamento das informações de maneira automática e informar com precisão o tempo e a distância que o usuário porventura tenha tido com alguém com registro confirmado de contaminação.

Outra funcionalidade disponibilizada pelo Tô de Olho é a de informar o grau de isolamento por regiões geográficas: bairros, cidades e regiões do estado. Dessa forma, a plataforma também funciona de modo a contribuir com as autoridades de saúde para a formulação e implementação de políticas públicas de combate à pandemia.

Além disso, o usuário pode fazer denúncias de casos de aglomeração, que são encaminhadas para o Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciosp) do Governo do Estado. Ao todo, já foram cadastradas mais de 2.600 ocorrências desse tipo.

QR Code

Um dos coordenadores da plataforma junto ao IMD, o professor Nélio Cacho, informa que a partir desta semana começará a ser implementada uma nova função ao Tô de Olho, que é a disponibilização da checagem do status do usuário, quanto ao risco de contágio, por meio de QR Code, sigla em inglês para “código de verificação rápida”.

Desse modo, será possível para uma instituição, por exemplo, fazer uma checagem rápida se determinada pessoa teve ou não proximidade com alguém infectado pelo vírus. “Isso vai permitir que se faça um isolamento seletivo, contribuindo para a criação de protocolos de segurança”, explica o docente.

Os aplicativos podem ser baixados no celular através dos seguintes links: Nota Potiguar e Tô de Olho. Também é possível se cadastrar no Tô de Olho por meio deste site.

Outras Notícias

05 jun 2020 por
ASCOM

IMD e Sesap lançam plataforma para integração de dados e análise epidemiológica do Coronavírus

Evento aconteceu durante entrevista coletiva no início da tarde de hoje (5)


TECNOLOGIA | COVID-19
22 jun 2020 por
ASCOM

Software desenvolvido pelo IMD registra dados de 1,6 mil teleatendimentos sobre Covid-19

Sistema auxilia serviço ofertado pelo Instituto de Medicina Tropical da UFRN


TECNOLOGIA | COVID-19