IMD | Instituto Metrópole Digital

Notícias

09 nov 2020/ ASCOM

Docentes do IMD se despedem do professor Álvaro de Oliveira e relembram contribuições

Em clima de pesar e solidariedade, os colegas docentes, pesquisadores e estudantes do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) se despediram, na última quinta-feira (05), do professor visitante Álvaro Duarte de Oliveira, falecido aos 78 anos, acadêmico que atuou junto a pesquisas e projetos da instituição por três anos consecutivos.

Em memória às suas diferentes contribuições de pesquisa e inovação, professores do IMD pontuam importantes colaborações em iniciativas como o Smart Metropolis, especializada no desenvolvimento de tecnologias sobre cidades inteligentes.

Nesse contexto, destaca-se o fato de Álvaro de Oliveira ter sido o responsável pela consolidação do conceito “Human Smart Cities” – ou Cidades Inteligentes Humanas – ênfase dada pelo acadêmico ao papel social das novas tecnologias no contexto de centros urbanos.

Além disso, o professor atuou ativamente para o fortalecimento da integração comunitária do Parque Tecnológico, além de ajudar no fortalecimento dos laços entre o IMD, a Prefeitura de Natal e as diversas empresas desenvolvedoras de Tecnologia da Informação (TI) em Natal.

Cidades Inteligentes

No contexto de Cidades Inteligentes, destaca-se, dentre as diversas contribuições do professor, o seu importante papel no fortalecimento de laços institucionais entre o IMD e a Fiware Foundation – instituição da União Europeia criadora de uma plataforma especializada em soluções para Smart Cities.

“Foi ele quem nos apresentou à plataforma Fiware, chegando a trazer desenvolvedores e colaboradores europeus para visitar o IMD. O resultado é que hoje nós somos a única instituição de ensino do Brasil, e uma das únicas do mundo, a contribuir ativamente com o aprimoramento da plataforma”, comenta Frederico Lopes, docente coordenador do Smart Metropoles.

Atualmente, pesquisadores do programa atuam diretamente no desenvolvimento do “coração” da Fiware, o Orion Context Broker. Essa iniciativa promove uma modernização da ferramenta, permitindo o uso de dados interligados (linked data), responsáveis por auxiliar no relacionamento de informações de uma Smart City.

Prefeitura

Além da aproximação do IMD com instituições europeias de pesquisa e inovação, Álvaro de Oliveira também trabalhou para o estreitamento dos laços do Instituto com a Prefeitura de Natal, chamando a atenção de gestores públicos para o conceito de Cidades Inteligente na capital potiguar.

“Já tínhamos algumas iniciativas com a Prefeitura, mas, quando ele chegou, já foi movimentando frentes que para engajar ainda mais a prefeitura em busca de tornar Natal em uma Smart City. O professor Álvaro colaborou com a organização de alguns eventos, inclusive internacionais. Além disso, o trabalho dele também se espalhou em outros espaços da universidade, em outros grupos de pesquisa”, comenta Frederico Lopes.

Sua colaboração também contribuiu para que a capital potiguar fizesse parte de uma rede nacional que interliga cidades inteligentes humanas, fruto do trabalho da Frente Nacional de Prefeitos.

Parque Metrópole

Outra importante contribuição do docente em seus três anos de IMD se deu no Parque Tecnológico Metrópole Digital. Junto ao projeto Mais Comunidade – linha que visa engajar a comunidade abrangida pelo mapa do Parque com as suas iniciativas de inovação – Álvaro de Oliveira ajudou a definir a visão do projeto com suas justificativas e objetivos do projeto.

“A gente faria um diagnóstico da comunidade e promoveríamos uma série de sensibilizações para tornar essa área urbana do Parque um espaço mais humano, comunitário, com mais envolvimento das pessoas com o próprio Parque, com as empresas e com a universidade”, comentou o professor Anderson Paiva Cruz, ex-diretor do Parque Metrópole.

A junção dessas colaborações direcionou a implantação de uma série de projetos tecnológicos desenvolvidos pelo Smart Metropolis na área urbana do Parque, contribuindo para o início de um chamado living lab (ou “laboratório vivo”), em que a própria comunidade desenvolve e experimenta as soluções de TI e se beneficiam com os avanços angariados pelo conceito de Cidade Inteligente.

IMD

Natural de Portugal, Álvaro de Oliveira teve o primeiro contato com o IMD em 2015, ano em que participou da Campus Party em Recife e conheceu pessoalmente o então projeto Smart Metropolis, que iniciava suas pesquisas e ações naquele ano. Seu interesse pela proposta o fez se mudar para Natal e atuar no fortalecimento das iniciativas de trabalho.

Ao longo de toda sua carreira acadêmica, Álvaro de Oliveira passou pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (graduação), Universidade de Lourenço Marques (especialização) e University College London (mestrado e doutorado). Sua atuação profissional agrega colaborações em diferentes países, como Finlândia, Inglaterra e Bélgica, além de Portugal e Brasil.

Outras Notícias

22 out 2020 por
ASCOM

Entidades entregam modelo de "Cidade Inteligente" aos candidatos à Prefeitura de Natal

Documento reúne ações em 11 áreas sensíveis em prol do desenvolvimento da cidade


CIDADES INTELIGENTES | COMUNIDADE
28 dez 2020 por
ASCOM

Cursos online, projetos sociais e ações contra a Covid-19 marcam 2020 do IMD

Acompanhe a retrospectiva do ano e saiba o que mais marcou o IMD em 2020


UFRN | CURSO | COVID-19