IMD | Instituto Metrópole Digital

Notícias

28 dez 2020/ ASCOM

Cursos online, projetos sociais e ações contra a Covid-19 marcam 2020 do IMD

Ensino remoto, projetos online, desenvolvimento tecnológico de cunho social e oferta de oportunidades. Esses são os principais pontos que marcaram o ano de 2020 do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), unidade que, com o apoio de seus colaboradores, enxergou não apenas os desafios ocasionados pela pandemia de Covid-19, mas foi além, alcançando destaque local e nacional na oferta de ensino, pesquisa, extensão e inovação.

Ao longo dos últimos 12 meses, o Instituto, mesmo com portas fechadas, pôde dar continuidade a uma série de projetos e iniciativas que promoveram desenvolvimento de novas tecnologias e saberes em diferentes áreas, inclusive no empreendedorismo.

Dentre uma série de ações promovidas em 2020, são destaque os diversos cursos online, eventos de caráter nacional, plataformas de auxílio social durante a pandemia e a continuidade de diferentes programas de ensino, ainda que a distância. Relembre agora os pontos auges deste ano no IMD

Cursos

Em fevereiro deste ano, o IMD começou o seu período letivo com a oferta de dois cursos para públicos distintos: o de Robótica Educacional e o de Curta Duração em Bioinformática. O primeiro, promovido pelo Projeto Include, promoveu uma série de aulas e oficinas gratuitas em diferentes áreas de TI que possibilitou inclusão tecnológica a jovens estudantes provenientes de famílias de baixa renda.

Já os cursos de Curta Duração de Bioinformática, articulados pelo Centro Multiusuário de Bioinformática (BioME/IMD), promoveram treinamentos direcionados ao ensino de técnicas e metodologias dessa área da tecnologia. O objetivo do encontro, voltado para estudantes de graduação e pós-graduação, foi o de oferecer formações específicas para quem não as recebeu durante o curso acadêmico convencional e para quem desejou aprofundar o assunto.

Ainda sobre os cursos oferecidos em 2020, em junho, o IMD abriu 2,2 mil vagas para as formações online e gratuitas pelo programa Novos Caminhos, do Ministério da Educação (MEC). Em sua 4ª edição, a iniciativa distribuiu as oportunidades em três tipos de assuntos: Programação Web, Programação para Dispositivos Móveis e Desenvolvimento de Jogos Eletrônicos. Mais tarde, em outubro, o programa abriu mais 9,3 mil vagas.

Agosto foi o mês dos cursos oferecidos em parceria com a gigante chinesa de tecnologia, a Huawei. Junto ao IMD, foram oferecidas dois tipos de formação: uma em HCIA Routing & Switching (conhecimentos ligados a redes de computadores) e outra em Inteligência Artificial. Organizados em quatro turmas mensais, com 60 alunos cada, os dois cursos visaram preparar alunos para a prova de certificação tecnológica da Huawei.

Em setembro foi aberto o processo seletivo para os cursos de Residência em TI junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) e à Justiça Federal (JFRN). Na ocasião, foram ofertadas 18 vagas, divididas entre as duas instituições parcerias. O programa oferece aos órgãos públicos o apoio de estudantes que, além de se especializarem em áreas de TI, desenvolvem uma série de soluções específicas para as entidades beneficiadas.

Já na reta final de 2020, o IMD ofereceu, em novembro, 35 vagas para o Programa de Estudos Secundários (PES), iniciativa que oferece formações rápidas e certificações em áreas como Bioinformática, Ciência de Dados, Inovação e Empreendedorismo, entre outras. Já em dezembro, foram ofertadas 14 vagas para a Residência em TI junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN).

Covid-19

Um dos assuntos mais recorrentes do ano de 2020 foi a pandemia de Covid-19. No IMD, as iniciativas para auxiliar diferentes públicos e órgãos do governo frente às dificuldades ocasionadas pela doença não foram poucas. Tudo começou em março, quando o Instituto oficializou um acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP/RN) para o desenvolvimento de uma série de tecnologias que auxiliasse serviços sanitários no RN.

A parceria proporcionou o desenvolvimento de sistemas que auxiliaram a gestão da contratação temporária de profissionais de saúde, bem como de estagiários. Além disso, uma das soluções – desenvolvida pela Diretoria de TI do IMD – possibilita o acompanhamento em tempo real da ocupação de leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de hospitais públicos e privados de todo o Estado potiguar.

Outra tecnologia que ganhou destaque em 2020 foi o aplicativo Tô de Olho. A ferramenta, desenvolvida pelo programa Smart Metropolis – iniciativa do IMD especializada em Cidades Inteligentes – possibilita o acompanhamento em tempo real dos lugares com maior índice de contágio de Covid-19, além de emitir alertas ao usuário que manteve contato direto com alguém infectado.

A ferramenta ainda serve como canal de denúncias contra aglomerações, uma das principais formas de contaminação do novo Coronavírus.

Ao longo do ano, o IMD também ofereceu apoio ao Instituto de Medicina Tropical (IMT/UFRN), um dos principais setores a fazer testes de Covid-19 junto à população, no desenvolvimento de um sistema que reúne informações médicas de pacientes diagnosticados ou com suspeita da doença. Em outubro, o IMT contabilizou a aplicação de mais de 40 mil testagens de Covid-19 em todo o RN.

Em maio, o IMD firmou uma parceria com a universidade escocesa Heriot-Watt para a criação de um projeto de pesquisa que buscou otimizar a predição de informações epidemiológicas referentes ao Covid-19. A proposta buscou aperfeiçoar os modelos de predição utilizados até então pelas autoridades dos municípios potiguares.

Projetos

Além das iniciativas de ensino e pesquisa, a respeito de Covid-19 e de outros assuntos, colaboradores do IMD trabalharam no desenvolvimento de diferentes projetos que contribuíram tanto na oferta de conhecimentos científicos como na conscientização tecnológica da sociedade.

Em julho, uma parceria do IMD com a Coursera – empresa norte-americana que promove formação online certificada – ofereceu a estudantes do Instituto e de outros setores da UFRN a possibilidade de acessar mais de 4 mil cursos gratuitos em diferentes campos da tecnologia. A iniciativa, motivada pela então suspensão das aulas, aconteceu até setembro deste ano.

Outro projeto foi articulado pelo Talento Metrópole, programa especializado no ensino de tecnologia a alunos com altas habilidades / superdotação. Em agosto, estudantes do Talento postaram uma série de conteúdos educativos e de caráter social, que foram realizados seguindo três principais formatos: podcasts, vídeos informativos e cursos online.

Dentre o repertório, encontram-se um Curso de Iniciação à Olimpíada Brasileira de Informática (OBI) e um Curso de Introdução à Web. Além disso, foram realizadas entrevistas com pesquisadores e professores que atuam com TI e outras áreas do conhecimento. Os conteúdos estão disponíveis no YouTube do IMD.

Já outubro de 2020 contou com duas iniciativas: uma no contexto político, dado o período de eleições municipais, e outra no aspecto acadêmico. A primeira foi o projeto “Natal Cidade Inteligente – Prefeitura Aberta e Cidadão Participante”, proposta entregue aos candidatos à Prefeitura de Natal que visa fomentar políticas em favor da tecnologia e otimização de recursos ambientais da capital potiguar.

Já no âmbito acadêmico, o Núcleo de Pesquisa e Inovação em Tecnologia da Informação (nPITI), unidade laboratorial do IMD, realizou o 6º Workshop do nPITI, evento anual voltado à exposição dos trabalhos e pesquisas desenvolvidas pelo núcleo. A edição aconteceu totalmente online e promoveu uma série de palestras, minicursos, mostra de vídeos e simpósios.

Na ocasião, também aconteceu a terceira edição do WiE Day, evento coordenado pelo programa Women in Engineering da UFRN. O encontro online promoveu palestras e apresentação de trabalhos coordenados integralmente por mulheres pesquisadoras em educação e inovação, além de discussões sobre produção científica e a técnica feminina na área de TI.

Outras Notícias

09 nov 2020 por
ASCOM

Docentes do IMD se despedem do professor Álvaro de Oliveira e relembram contribuições

Falecido na última quinta-feira (05), docente atuou junto Smart Metropolis e Parque Tecnológico


UFRN | DOCÊNCIA
29 dez 2020 por
ASCOM

Parque Metrópole se destaca em 2020 por internacionalização, eventos e conquistas

Após ano atípico, polo de tecnologia pontua principais ações de 2020


PARQUE TECNOLÓGICO | UFRN